Tuesday, June 30, 2015

Focaccia de queijo e cebola caramelizada e o excelente "Bloodline"

English version

Caramelized onion and cheese focaccia / Focaccia de queijo e cebola caramelizada

Agora que eu trouxe o meu marido para o lado negro da força – o lado dos viciados em seriados de TV – ele fica me perguntando o que veremos em seguida: adoro, acho um barato e espero que ele continue assim. :)

Terminamos a primeira temporada de “The Americans” e enquanto o Netflix ainda não traz mais episódios – mal posso esperar! – eu sugeri que víssemos “Bloodline” por causa do elenco incrível e porque Ben Mendelsohn me impressionara muito no ótimo “Reino Animal”. Uma leitora (obrigada, Andreza!) me dissera que o seriado era excelente e ela estava certa: é bem escrito, bem dirigido e no quesito atuações também não fica nada a dever – meu marido também adorou e conforme íamos vendo os episódios as coisas iam ficando mais e mais interessantes, ao ponto de meu marido dizer que esperava que houvesse uma segunda temporada (boa notícia: haverá, sim). \0/

Se vocês gostam de dramas como aqueles sobre os quais geralmente escrevo aqui no blog recomendo fortemente “Bloodline”, e se vocês gostam de fazer pães e gostam de algo gostoso para beliscar acompanhando uma taça de espumante geladinho ou uma cerveja corram para a cozinha e preparem esta focaccia: não é difícil de fazer e fica uma delícia!

Focaccia de queijo e cebola caramelizada
um nadinha adaptada do delicioso e lindo Home Baked Comfort (Williams-Sonoma) (revised): Featuring Mouthwatering Recipes and Tales of the Sweet Life with Favorites from Bakers Across the Country

- xícara medidora de 240ml

Massa:
2 ¼ colheres (chá) - 7g - de fermento biológico seco
1 colher (chá) de açúcar cristal
1 xícara (240ml) de água morna
3 1/3 xícaras (465g) de farinha de trigo comum
¼ xícara (60ml) de azeite de oliva
1 colher (chá) rasa de sal
150g de queijo gruyere ralado no ralador grosso

Cobertura:
3 colheres (sopa) de azeite de oliva
2 cebolas grandes, cortadas em meias-luas fininhas
1 colher (chá) de açúcar cristal
sal

Na tigela da batedeira planetária, dissolva o fermento e o açúcar na água morna. Reserve até espumar, uns 5 minutos. Junte a farinha, o azeite, o sal e o queijo. Com o batedor para massas pesadas (o de gancho na Kitchen Aid), bata a massa até que ela fique lisa e elástica, cerca de 10 minutos. Faça uma bola com a massa e transfira para uma tigela grande levemente pincelada com azeite, cubra com filme plástico e deixe crescer em um lugar livre de correntes de ar até que dobre de volume, cerca de 1 hora.

Enquanto isso, prepare as cebolas: aqueça 1 colher (sopa) do azeite em uma frigideira grande em fogo médio-baixo. Junte as cebolas e refogue até que elas comecem a murchar, cerca de 3 minutos. Acrescente o açúcar e 1 pitada de sal e continue refogando até que as cebolas fiquem bem douradas e caramelizem, cerca de 20 minutos. Retire do fogo e deixe esfriar.

Unte uma assadeira rasa com 1 ½ colheres (sopa) do azeite. Vire a massa sobre o azeite e, usando as mãos, formate-a em um retângulo de aproximadamente 20x30cm. Cubra frouxamente com um pano de prato limpo e seco e deixe crescer novamente em um lugar morninho até que cresça levemente, cerca de 1 hora.

Preaqueça o forno a 220°C – você vai assar a focaccia no centro do forno. Faça furinhos na focaccia com as pontas dos dedos e pincele gentilmente com o restante do azeite. Arrume a cebola sobre a focaccia e asse por aproximadamente 20 minutos ou até que fique dourada. Corte em quadrados e sirva quente/morna.

Rend.: 1 focaccia grande (rende 6-8 porções)

Friday, June 26, 2015

Bolo de amêndoa com calda e mais notícia ruim da TV

English version

Almond syrup cake / Bolo de amêndoa com calda

Acho que falei cedo demais, gente – dias atrás soube que outro seriado favorito foi cancelado. :(

Pelo menos eu não sou a única a ficar triste com a notícia e assim como eu muitos outros esperam que “Hannibal” seja salvo pelo Netflix ou outro canal – esperamos que dê certo, não, meninos? ;)

Adoro “Hannibal” desde o começoe tem como não amar? – e posso até estar um pouco atrasada nos episódios por causa de outros bons seriados que me pegaram de jeito nos últimos tempos, mas a série ainda é uma das minhas grandes favoritas, uma das melhores que já vi, apesar de eu entender que ela é explícita demais para muita gente - eu não ligo pro tanto de sangue y otras cositas más exibidos nos episódios, pois creio que neste caso eles são absolutamente necessários para a história sendo contada e não estão lá somente para chocar.

Há tempos não faço nada de gostoso por aqui (o que é uma pena), mas fiz este bolo semanas atrás e aqui ele está: sei que posso ser um pouco repetitiva demais quando o assunto é bolo de amêndoa – ou seriados! ;) – mas este aqui é mesmo especial: é delicioso e se sobrar caldinha depois de o bolo acabar ela fica ótima sobre panquequinhas americanas ou waffles.

Almond syrup cake / Bolo de amêndoa com calda

Bolo de amêndoa com calda
um nadinha adaptado da sempre incrível revista Donna Hay

- xícara medidora de 240ml

Bolo:
3 ovos
¾ xícara (150g) de açúcar cristal
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1 xícara + 1 colher (sopa) - 150g - de farinha de trigo
1 colher (chá) de fermento em pó
1 pitada de sal
1 ¼ xícaras (125g) de farinha de amêndoa
1/3 xícara (75g) de manteiga sem sal, derretida e fria – meça, depois derreta
raspas da casca de 1 limão taiti
2 colheres (sopa) de Amaretto
½ xícara (60g) de amêndoas em lâminas

Calda:
1 xícara (240ml) de água
¾ xícara (150g) de açúcar cristal
1 colher (chá) de extrato de baunilha
¼ xícara (60ml) de Amaretto

Preaqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga uma forma redonda de 20cm, forre o fundo com um círculo de papel manteiga e unte-o também.

Bolo: coloque os ovos, o açúcar e a baunilha na batedeira e bata por uns 8 minutos ou até que a mistura triplique de volume, ficando uma espuma clarinha e espessa. Com uma espátula de silicone, incorpore gentilmente a farinha de trigo, o fermento o sal, a farinha de amêndoa, a manteiga, as raspas de limão e o Amaretto, misturando de baixo para cima (com jeitinho para não perder o ar incorporado aos ovos). Despeje a massa na forma preparada e alise a superfície. Espalhe as amêndoas em lâminas sobre a massa. Asse o bolo por 35-40 minutos ou até que ele cresça e doure (faça o teste do palito).

Deixe esfriar na forma sobre uma gradinha e prepare a calda: em uma panelinha, misture a água, o açúcar, a baunilha e o Amaretto e leve ao fogo médio, mexendo até dissolver o açúcar. Ferva por 10 minutos em fogo médio ou até que a calda reduza e engrosse. Despeje ¾ da calda sobre o bolo, aos poucos, esperando que cada porção seja absorvida pelo bolo antes de despejar mais. Deixe esfriar completamente antes de desenformar.

Sirva o bolo com a calda restante à parte.

Rend.: 8-10 porções

Sunday, June 21, 2015

Primeiro workshop Technicolor Kitchen - Aula de Biscoitos Variados

Workshop de biscoitos variados

Hoje tenho uma novidade para vocês: em agosto farei meu primeiro workshop e o tema escolhido foi biscoitos variados! Faremos em aula diferentes tipos de massas para o uso de diferentes técnicas. Mais detalhes abaixo:

Workshop de biscoitos variados
Data: 29 de agosto (sábado), das 13:30hs às 17:30hs, no Espaço Chocolatria (Moema, São Paulo)

• Diferentes tipos de biscoitos usando diferentes técnicas
• Como preparar cada uma das massas, moldá-las e assá-las para os melhores resultados
• Como variar as receitas
• Como conservar seus biscoitos para que eles fiquem gostosos por mais tempo

Duração do Workshop: 4 horas
7 vagas – WORKSHOP ENCERRADO
Investimento:
300,00 por pessoa

Informações e reserva de vagas pelo email: patricia.scarpin@gmail.com

Vejo vocês lá!

Thursday, June 18, 2015

Barrinhas congo com doce de leite

English version

Dulce de leche swirl congo bars / Barrinhas congo com doce de leite

Há vezes em que compro livros de receita e espero ansiosamente que eles cheguem pelo correio, e quando isso acontece fico folheando-os de ponta a ponta repetidas vezes, sem ideia do que escolher para fazer primeiro – sei que parece estupidez, mas é o que acontece por aqui.

Daí demoro séculos para voltar àquele livro, não por não ter gostado dele e sim porque várias outras receitas me chamaram a atenção nesse meio tempo. De repente dou de cara com o livro enquanto procuro por alguma outra coisa e levo-o comigo de volta para o sofá, para começar a folheá-lo novamente de uma ponta à outra até encontrar algo que me faça correr para a cozinha.

Fiz estas barrinhas há muito tempo, depois de preparar as deliciosas barrinhas de coco e pecã do mesmo livro, mas não as postei aqui – elas ficaram saborosas e foram um sucesso com os meus colegas de escritório da época, porém tempos atrás resolvi fazer a linha “saudável” com os meus docinhos e achei que barrinhas cheias de pecãs, chocolate e doce de leite eram um pouquinho demais. Enquanto procurava uma determinada foto no pen drive encontrei esta aí de cima e achei que seria um desperdício não compartilhar a receita aqui com vocês – afinal de contas, comer uma barrinha destas bem de vez em quando não é nenhum crime.

Enquanto vocês leem a receita vou ali até a estante pegar o livro da Nancy Baggett e escolher uma coisinha gostosa para o final de semana. ;)

Barrinhas congo com doce de leite
um nadinha adaptadas do delicioso Simply Sensational Cookies

- xícara medidora de 240ml

¾ xícara (170g) de manteiga sem sal, picada
1 ¼ xícaras (215g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
1 ½ colheres (chá) de fermento em pó
¼ colher (chá) de sal
2 colheres (chá) de extrato de baunilha
3 ovos grandes, temperatura ambiente
2 xícaras (280g) de farinha de trigo
1 xícara (110g) de pecãs, picadas – meça, depois pique
1 xícara (165g) de gotas de chocolate amargo – usei um com 53% de cacau
1 xícara de doce de leite

Preaqueça o forno a 180°C – você vai assar as barrinhas no centro do forno. Unte com manteiga uma forma retangular de metal de 22x32cm, forre-a com papel alumínio deixando sobras em dois lados opostos e unte-o com manteiga também – eu usei uma forma de 20x30cm.

Em uma panela grande, derreta a manteiga em fogo médio, mexendo até derreter completamente. Retire do fogo e deixe amornar. Junte o açúcar, o fermento, o sal e a baunilha e misture até incorporar bem. Junte os ovos, um a um, misturando vigorosamente a cada adição. Junte a farinha e misture somente até incorporar. Com uma espátula de silicone e misturando gentilmente de baixo para cima, incorpore as pecãs e o chocolate.

Espalhe metade da massa na forma preparada. Espalhe colheradas do doce de leite sobre toda a massa. Espalhe o restante da massa sobre o doce, colocando às colheradas. Com uma faquinha sem ponta, marmorize a massa e o doce de leite, mas sem misturar demais.
Asse por 25-30 minutos ou até dourar bem no topo (faça o teste do palito – ele deve sair limpo). Deixe esfriar completamente na forma sobre uma gradinha. Corte em barrinhas.

Rend.: 18 unidades

Monday, June 15, 2015

Brownies com amendoim e chocolate branco e a maravilhosa Viola

English version

Peanut and white chocolate brownies / Brownies com chocolate branco e amendoim

Lá em janeiro assisti ao Globo de Ouro e muitos dos meus favoritos foram premiados – entre eles estava Ruth Wilson, absolutamente fantástica em “The Affair”, mas ela estava competindo com outra atriz que admiro demais, a über talentosa Viola Davis. Naquela época eu ainda não vira “How to Get Away with Murder”, porém fiquei imediatamente interessada no seriado.

A série é realmente boa e cada episódio acaba com uma paulada, eu e o marido ficávamos doidos para saber o que aconteceria na sequência – vimos o final da temporada ontem à noite e ficamos bestas. Viola é, realmente, soberba: a mulher faz qualquer coisa com excelência, ela pode mesmo interpretar qualquer papel. Ainda sou Time Ruth por achar o personagem dela em “The Affair” mais difícil – é como se ela interpretasse duas pessoas diferentes – mas se Viola tivesse levado o GG para casa não seria nenhuma injustiça.

Por sorte a segunda temporada de “How to Get Away with Murder” já foi confirmada – chega de cancelamentos dos meus seriados favoritos, por favor. :)

De uma mulher que não erra nunca tanto na tela grande quanto na TV para uma que faz maravilhas na cozinha: Alice Medrich – estes brownies são uma versão de uma de suas ótimas receitas e são uma delícia!

Brownies com amendoim e chocolate branco
um tiquinho adaptados do excelente Chewy Gooey Crispy Crunchy Melt-in-Your-Mouth Cookies by Alice Medrich

- xícara medidora de 240ml

10 colheres (sopa) - 140g - de manteiga sem sal, temperatura ambiente e picada
1 ¼ xícaras (250g) de açúcar cristal
¾ xícara + 2 colheres (sopa) - 80g - de cacau em pó, sem adição de açúcar
¼ colher (chá) de sal
½ colher (chá) de extrato de baunilha
2 ovos grandes
½ xícara (70g) de farinha de trigo
½ xícara (75g) de amendoins torrados, sem sal
½ xícara (80g) de gotas de chocolate branco

Pré-aqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga uma forma quadrada de 20cm, forre-a com papel alumínio deixando um pouquinho para fora da forma, formando “alças” de 5cm. Unte o papel com manteiga, mas não as “alças”.

Coloque a manteiga em uma tigela refratária média e leve ao banho-maria até derretê-la. Acrescente o açúcar e o sal e misture bem. Em seguida, acrescente o cacau em pó e misture até obter uma massa homogênea e quente o bastante para que você queira remover a pontinha do dedo rapidamente a mergulhá-la na mistura para testar. Retire a tigela do banho-maria e deixe esfriar um pouco.
Adicione a baunilha e misture com uma colher de pau (prefiro uma espátula de silicone). Acrescente os ovos, uma um, mexendo vigorosamente a cada adição – quando a massa estiver espessa, brilhante e homogênea, junte a farinha e misture até que você não consiga mais ver o ingrediente na massa. Aí bata vigorosamente – dê 40 boas batidas na massa usando uma colher de pau ou uma espátula de borracha/silicone. Incorpore o amendoim e o chocolate branco. Espalhe a massa uniformemente na forma preparada.

Asse por 20 minutos ou até que um palito mergulhado no centro do brownie saia úmido com um pouquinho de massa. Deixe esfriar completamente sobre uma gradinha.
Retire o brownie da assadeira com o auxílio das “alças” de papel alumínio e corte em quadradinhos.

Rend.: 16 unidades

Friday, June 12, 2015

Bolo de semente de papoula e um certo filme de terror

English version

Poppy seed cake / Bolo de sementes de papoula

Sou uma bela covarde quando o assunto é filmes de terror – geralmente passo 2/3 deles com os olhos fechados – mas nasci na década de 70 e por isso estava bastante curiosa com o remake de um dos filmes que mais me assustaram quando criança.

Jamais veria o filme sozinha, por isso meu marido ficou encarregado de segurar a minha mão nos momentos necessários – ele também lembrava de Carol Anne e sua televisão assustadora lá nos idos de 1982.

O que posso dizer é que além de uns dois pulos não fiquei morrendo de medo ou muito impressionada: o filme não é tudo isso, não – talvez remakes não sejam tão bons quanto os originais, ou talvez eu já vi muitos filmes do James Wan. :)

Escolher filmes pode ser uma loteria: a gente nunca sabe com certeza se algo é bom ou não tão bom assim, e creio que com receitas seja o mesmo – não dá pra saber se elas são boas até que as testemos. Fiz este bolo porque havia duas claras dando sopa na geladeira – por causa destes biscoitos ótimos – e no final foi uma receita excelente: o bolo tem uma textura levinha, bem macia mesmo, e é perfeito para acompanhar uma xícara de chá ou café.

Muita gente me pergunta sobre as sementes de papoula e eu lhes repasso as informações que alguns de vocês compartilham comigo: há gente que as encontrou na Bombay, na Casa Santa Luzia e em algumas filiais do Pão de Açúcar (lembrando que eu moro em São Paulo).

Bolo de semente de papoula
um nadinha adaptado de 100 Best Cakes and Desserts

- xícara medidora de 240ml

Bolo:
125g de manteiga sem sal, amolecida
raspas da casca de 1 limão taiti
1 colher (sopa) de mel
1 colher (sopa) de suco de limão taiti
1 ¼ xícaras (250g) de açúcar cristal, uso dividido
1 gema
250ml de leite integral
1 colher (chá) de extrato de baunilha
250g de farinha de trigo
2 colheres (chá) de fermento em pó
1 pitada de sal
3 colheres (sopa) de sementes de papoula
4 claras

Glacê:
½ xícara (70g) de açúcar de confeiteiro
1 colher (sopa) de suco de limão taiti
Preaqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga e enfarinhe uma forma de furo central com capacidade para 2 litros.

Em uma tigela média, misture com um batedor de arame a farinha, o fermento, o sal e as sementes de papoula. Reserve.
usando a batedeira, bata a manteiga, as raspas de limão, o mel, o suco de limão e 1 xícara (200g) do açúcar até obter um creme claro. Junte a gema, o leite e a baunilha e bata – não se preocupe se a mistura parecer talhada. Junte os ingredientes secos e misture bem.

Em outra tigela, bata as claras até obter pontos firmes. Junte o ¼ xícara (50g) de açúcar restante e bata até obter uma mistura brilhante e sedosa. Gentilmente, misturando de baixo para cima, incorpore as claras à massa. Despeje a massa na forma, alise a superfície e asse por cerca de 45 minutos ou até cresça e doure (faça o teste do palito). Deixe esfriar na forma sobre uma gradinha por 15 minutos e então desenforme com cuidado sobre a gradinha, deixando esfriar completamente.

Glacê: peneire o açúcar de confeiteiro em uma tigela pequena e acrescente o suco de limão aos poucos, misturando bem até obter uma consistência boa para espalhar sobre o bolo. Espalhe e deixe o glacê secar por 15 minutos.

Rend.: 8-10 porções

Sunday, June 07, 2015

Biscoitos de manteiga de amendoim e música boa

English version

Peanut butter cookies / Cookies de manteiga de amendoim

Tenho feito biscoitos feito doida ultimamente, acho até que dá pra dizer que se tornou um vício: toda vez que vejo uma receita de biscoito online ou nos meus livros quero prepará-la e tenho mesmo colocado-as em prática na maioria das vezes – ainda bem que a minha família gosta de biscoitos tanto quanto eu, assim não preciso dar conta deles sozinha. :D

Há outra coisa com a qual ando obcecada estes dias, e não é comida: Ra Ra Riot – ouvi uma de suas canções por séculos, por isso semana passada decidi procurar por outras no Spotify e me tornei fã na hora: o som deles é ótimo e eles ainda por cima fizeram um cover de uma das canções de que mais gosto no mundo.

Admito que quando o assunto é música eu sou meio covarde: se gosto demais de uma canção fico enrolando para ouvir mais do repertório do artista/banda com medo de me decepcionar (podem rir agora). :)

Fui valente desta vez – demorou o que, dois anos e meio? – e valeu a pena: as outras canções da Ra Ra Riot são incríveis e as minhas favoritas são “Beta Love”, “Angel, Please” e “For Once” – ando ouvindo a banda sem parar enquanto cozinho e um dos resultados foi uma leva destes biscoitos de manteiga de amendoim super fáceis de fazer e deliciosos, e a receita vem de um dos livros mais lindos que tenho.

Biscoitos de manteiga de amendoim
um nadinha adaptado do lindíssimo The Baking Collection (The Australian Women's Weekly)

-xícara medidora de 240ml

1 ½ xícaras (210g) de farinha de trigo
½ colher (chá) de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal
125g de manteiga sem sal, amolecida
¼ xícara (70g) de manteiga de amendoim do tipo crunchy
¾ xícara (130g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
1 ovo
1 colher (chá) de extrato de baunilha
½ xícara (75g) de amendoins torrados e sem sal, picados grosseiramente – meça, depois pique

Preaqueça o forno a 180°C. Forre duas assadeiras grandes e rasas com papel manteiga.

Em uma tigela média misture com um batedor de arame a farinha, o bicarbonato e o sal. Reserve.
Na batedeira, bata a manteiga, a manteiga de amendoim e o açúcar até obter um creme claro. Junte o ovo, batendo. Raspe as laterais da tigela ocasionalmente. Acrescente a baunilha. Em velocidade baixa, junte os ingredientes secos e misture apenas até que uma massa se forme. Com uma espátula de silicone, incorpore o amendoim.

Faça bolinhas com 1 colher (sopa) nivelada de massa por biscoito e coloque-as nas assadeiras preparadas deixando 5cm de distância entre elas. Com um garfo levemente enfarinhado, achate levemente cada bolinha. Asse por 12-14 minutos ou até que os biscoitos dourem nas extremidades. Deixe esfriar nas assadeiras sobre gradinhas por 5 minutos, e então deslize o papel com os biscoitos para a gradinha e deixe esfriar completamente.

Rend.: cerca de 40 unidades

Wednesday, June 03, 2015

Pãezinhos de leite

English version

Milk rolls / Pãezinhos de leite

É tão gostoso quando chegam os exemplares das revistas de comida que assino: geralmente saio marcando um monte de receitas, mas levo certo tempo para colocá-las em prática, especialmente se as revistas chegam naqueles dias em que um pulo no supermercado é mais do que necessário.

Quando a revista Donna Hay chegou, há algumas semanas, tanto minha geladeira quanto meu armário estavam meio pelados, mas quando vi a receita destes pãezinhos soube que os faria na manhã seguinte: a lista de ingredientes enxuta consistia de básicos que eu ainda tinha (um pouquinho deles, pelo menos), por isso não seria um problema. Preparei os pãezinhos e ficaram lindos, o perfume pela casa era uma delícia.

Postei uma foto no Instagram e algumas pessoas adoraram, por isso eu queria muito postar a receita aqui no blog, o problema é que juntei minha família ao redor da mesa para um café e os pãezinhos desapareceram naquele mesmo dia. :)

Todo mundo adorou os pãezinhos, por isso os fiz mais uma vez e achei que ficaram ainda melhores, bem mais dourados – agora que consegui fazer uma foto decente deles lhes trago a receita e acho que vocês vão gostar: é fácil de fazer e os pãezinhos ficam divinos.

Pãezinhos de leite
um nadinha adaptados da sempre incrível revista Donna Hay

330ml de leite integral
65g de manteiga sem sal, temperatura ambiente e picada
3 colheres (sopa) de açúcar cristal
2 colheres (chá) de fermento biológico seco
2 ovos
650g de farinha de trigo
1 colher (chá) de sal

Para pincelar os pãezinhos:
1 gema
1 colher (chá) de leite integral

Coloque metade do leite em uma panelinha e leve ao fogo alto até que comece a ferver. Retire do fogo, junte a manteiga e o açúcar e misture até a manteiga derreter. Acrescente o leite restante e aguarde a mistura ficar morna para despejá-la na tigela de uma batedeira planetária (ou numa tigela grande caso você vá sovar a massa na mão). Junte o fermento biológico, misture bem com um garfo para dissolvê-lo e aguarde uns 5 minutos ou até que a mistura espume.

Junte o ovo, a farinha e o sal e misture com o batedor em formato de gancho (batedor para massas pesadas) por cerca de 8 minutos ou até obter uma massa lisa e macia – ou sove na mão por uns 10-12 minutos. Transfira a massa para uma tigela grande levemente pincelada com manteiga, cubra com filme plástico e deixe crescer em um lugar morninho até dobrar de volume, uns 40 minutos. Unte uma forma de metal de 20x30cm com manteiga e reserve.

Dê um soquinho na massa para retirar o ar, divida-a em 15 porções iguais (as minhas tinham 75g cada) e forme uma bolinha com cada porção, rodando a massa sobre uma superfície lisa dentro da sua mão em formato de garra. Arrume as bolinhas de massa na assadeira untada, umas ao lado das outras, deixando 1cm de distância entre elas. Cubra com um pano de prato limpo e seco e deixe crescer novamente, cerca de 40 minutos – enquanto isso, preaqueça o forno a 200°C.

Em uma tigelinha, bata a gema e o leite juntos. Pincele os pãezinhos com a mistura e leve ao forno por 20-25 minutos ou até que dourem bem e ao dar batidinhas nos pães com os nós dos dedos o som seja de algo oco. Deixe esfriar na forma, sobre uma gradinha, por 5 minutos. Desenforme com cuidado sobre a gradinha e deixe esfriar. Sirva mornos ou em temperatura ambiente – os pãezinhos podem ser congelados por até 1 mês: deixe que esfriem completamente e guarde-os em saquinhos Ziploc.

Rend.: 15 unidades

Monday, June 01, 2015

Bolo de chocolate e Ovomaltine para o lanche - fácil de fazer e delicioso

English version

Chocolate Ovaltine snacking cake / Bolo de chocolate e Ovomaltine para o lanche

Quando o assunto é baking – e vocês sabem o quão viciada nisso eu sou – há alguns ingredientes que é sempre bom ter em casa: farinha, açúcar, ovos, manteiga, leite e extrato de baunilha, por exemplo – com eles dá pra bater um bolinho simples, biscoitinhos amanteigados, um crumble com alguma fruta ou até mesmo uma leva de panquecas americanas.

Outros ingredientes, entretanto, não são usados com tanta frequência assim, mas às vezes os compro num impulso e depois fico encarando os pobres no armário/geladeira/freezer por semanas a fio. Isso aconteceu com um saquinho de Ovomaltine semanas atrás – meu irmão adora tomá-lo no leite gelado, mas ele só toma café da manhã ou da tarde aqui de vez em quando, por isso tive que encontrar algo o que fazer com o ingrediente.

Encontrei este bolo em um livro que adoro e ficou mesmo uma delícia: bem chocolatudo e bem úmido, além de facílimo de fazer – Lauren Chattman, a autora, sugere servir o bolo com uma cobertura de chocolate, mas eu realmente achei que seria um exagero: é um bolo para o lanche, por isso acho que quanto mais simples, melhor.

Bolo de chocolate e Ovomaltine para o lanche
um nadinha adaptado do excelente e infalível Cake Keeper Cakes: 100 Simple Recipes for Extraordinary Bundt Cakes, Pound Cakes, Snacking Cakes, and Other Good-to-the-Last-Crumb Treats

- xícara medidora de 240ml

½ xícara (100g) de açúcar cristal
½ xícara (70g) de Ovomaltine
1 xícara (140g) de farinha de trigo
6 colheres (sopa) de cacau em pó, sem adição de açúcar + um pouquinho extra para polvilhar a forma
¼ colher (chá) de sal
1 ½ colheres (chá) de fermento em pó
2 ovos grandes
¾ xícara (180ml) de leite integral, temperatura ambiente
6 colheres (sopa) - 85g - de manteiga sem sal, derretida e fria (meça, depois derreta)
1 colher (chá) de extrato de baunilha
açúcar de confeiteiro, para polvilhar

Preaqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga uma forma quadrada de 20cm, forre o fundo com papel manteiga e unte-o também. Polvilhe tudo com cacau e retire o excesso.

Em uma tigela grande, misture o açúcar, o Ovomaltine, a farinha, o cacau, o sal e o fermento. Junte os ovos, o leite, a manteiga e a baunilha e incorpore usando uma colher de pau ou a batedeira, misturando somente até incorporar bem os ingredientes.
Transfira a massa para a forma preparada e alise a superfície. Asse por 35-40 minutos ou até que o bolo cresça e doure (faça o teste do palito). Deixe esfriar na forma sobre uma gradinha por 20 minutos. Desenforme com cuidado, remova o papel e inverta o bolo na gradinha, deixando esfriar completamente. Polvilhe com o açúcar de confeiteiro na hora de servir.

Rend.: 16 porções

Related Posts with Thumbnails